DFI302: arquitetura inovadora em constante evolução

segunda-feira, 15 de março de 2004



Desde 1997, a tecnologia Fieldbus H1 e as redes Ethernet apontavam como as tendências de integração no chão de fábrica. O projeto da DFI302, Fieldbus Universal Bridge, nasceu incorporando esta tendência e o produto hoje, devido a sua arquitetura inovadora, vem evoluindo constantemente.

A DFI302 foi um desafio para dezenas de engenheiros de desenvolvimento, já que várias áreas de conhecimento e muitos anos de experiência em controle e automação de processo foram materializados em componentes de hardware e software. Tudo isso rodando em tempo real. Além disso, muitas características como atendimento aos novos requisitos de clientes e parceiros, foram adicionadas a DFI. Parceiros, isso mesmo. Gigantes do mercado mundial aprovaram a tecnologia e também optaram pela utilização deste produto. Não só através de O&M, mas também através da reutilização dos componentes do sistema.

Sempre atenta às novas tecnologias e tendências do mercado, a Smar apostou também na OPC Foundation e se tornou membro dela desde o início, o que possibilitou à empresa, desde a primeira versão do produto, incorporar conceitos mundialmente aceitos para a integração de sistemas. Ou seja, OPC Servers foram desenvolvidos para DFI302, permitindo a conexão padronizada com os melhores sistemas de supervisão e controle do mercado, por exemplo ProcessView, InTouch Fix etc.

Entre as várias características do produto, podemos citar a sua capacidade de instanciação de até 100 blocos avançados, integração nativa com redes Fieldbus, fácil integração com Rockwell, ABB, Siemens e SDCDs já instalados na planta. Recentemente, o produto também se tornou âncora para o Asset Management, fornecendo todas as informações de dados e diagnóstico necessárias ao banco de dados do AssetView, software gerenciador de ativos da Smar.

Centenas de plantas importantes no Brasil e no mundo já foram instaladas usando a DFI302. Entretanto, a planta de PNA-1, em funcionamento na Petrobras, exemplifica bem como uma tecnologia de ponta pode estar convivendo em ambientes tão agressivos, como é o de uma plataforma instalada à 70 km da costa. Desde fevereiro de 2000, algumas unidades da DFI302 vêm sendo instaladas na Bacia deCampos em Macaé- RJ, na plataforma de PNA-1. O produto, desde então, é responsável pelo controle de nível da desaeradora, da pressão de gasodutos, dos separadores, entre outros.