System302 controla planta de plástico reciclável no Japão

sexta-feira, 21 de outubro de 2005



A japonesa IHI - Ishikawajima-Harima Heavy Industries, montou uma planta piloto com um sistema de reciclagem para produzir matérias-primas petroquímicas, a partir do maior componente das poliolefinas de plástico reciclável (polietileno e polipropileno), usando um catalisador zeolite à base de gálio.

Suportado por um programa básico de promoção tecnológica do governo do Japão, a IHI está conduzindo essa pesquisa em linha com um plano de cinco anos, através do NEDO (Organização para o Desenvolvimento de Novas Energias e Tecnologias Industriais), e com a cooperação do Instituto de Muroran de Tecnologia, do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia Industrial Avançada de Hokkaido e do KITRI (Instituto de Pesquisa de Tecnologia Industrial de Kanagawa). Os testes estão sendo conduzidos atualmente usando uma planta contínua com capacidade de 10 kg/h e rendimento máximo do benzeno, do tolueno, do xileno (BTX) e do hidrogênio a partir do plástico (polietileno de alta densidade) maior que 60%.

A planta integra a política de Pesquisa e Desenvolvimento da IHI, que tem por objetivo aumentar a eficiência, confiabilidade e durabilidade das plantas, reduzindo o impacto ambiental.

Pelo ineditismo e alto envolvimento com pesquisa e desenvolvimento no projeto da planta, o Fieldbus foi a tecnologia escolhida para a automação, já com o pensamento no futuro, quando o processo for montado em escala industrial. O sistema de controle foi baseado no System302 da Smar, contando com cerca de 60 dispositivos, distribuídos em 11 canais Fieldbus. Segundo Satoru Kusaka, do Departamento de Engenharia de Sistemas da Nohken do Japão, responsável pelo sistema, o destaque na partida foi a fácil configuração do sistema Foundation Fieldbus, utilizando-se o Syscon, que foi feita em apenas cinco dias. Outro ponto forte foi a interoperabilidade, pois há equipamentos de vários fabricantes na planta e nenhum erro de comunicação foi observado.