Clientes da SMAR buscam conhecimento sobre o SYSTEM302-7

segunda-feira, 15 de setembro de 2008



Profissionais foram capacitados para operar o SYSTEM302-7
Profissionais foram capacitados para operar o SYSTEM302-7

As empresas ECG (Ernesto Che Guevara), Tecnomática e Ceproniquel estiveram representadas por uma equipe de profissionais especializados em automação, no Centro de Treinamento da SMAR, em Sertãozinho. O grupo participou do treinamento sobre o SYSTEM302-7, um dos mais modernos sistemas de controle distribuído do mercado.

O treinamento, que teve duração de quatro semanas, envolveu conhecimentos sobre arquitetura, instalação, manutenção, supervisão e implementação de projetos em Foundation fieldbus™. Entre os recursos apresentados à equipe, o engenheiro de treinamento de produto, André Araújo, destaca que o SYSTEM302-7 possui controladores para automação de processo conectados em redes de alta velocidade (maior disponibilidade e flexibilidade), multipropósito: controlador, PLC, gateway para as redes de campo e dupla conexão de rede Ethernet em único módulo (custos reduzidos pela otimização de funções). Estratégias de controle em blocos funcionais padrões com soluções pré-testadas reduzem fontes de erro e blocos flexíveis configurados via linguagem Ladder pelo próprio usuário oferecem maior liberdade na implementação de projetos.

Segundo Araújo, o objetivo é orientar e capacitar os participantes a usar o potencial que o SYSTEM302-7 pode oferecer aos seus usuários e proporcionar condições seguras e confiáveis para o start-up e operação contínua da planta.

Os participantes elaboraram projetos com blocos padronizados da norma e específicos de sua aplicação, para isto, utilizaram os kits de treinamento e a planta didática Foundation fieldbus™ para as atividades práticas, realizando comissionamento, download e check de suas configurações. “O cliente obterá melhorias e mais dados sobre seu processo, tais como: informação mais precisa sobre quantidade de produtos utilizada e quantidade produzida, melhor uniformidade no produto final, menor consumo de energia (via melhor aproveitamento), diversas informações atuais ou armazenadas disponíveis a qualquer instante na tela do computador”, revela Araújo.

A empresa ECG realiza a extração de níquel com uma capacidade de produção de 30 mil toneladas/ano, e está implantando uma atualização da sua planta industrial, por meio dos serviços prestados pela Ceproníquel e Tecnomática, utilizando equipamentos de campo Foundation fieldbus™ e os novos controladores DF63 e DF75 da família DFI302, ambos operando em redundância. No final do treinamento a equipe foi direcionada para a fábrica, para realizar o FAT (Factory Acceptance Test) de seu projeto.