SMAR é marca presente em 70% das novas plantas sucroenergéticas brasileiras

terça-feira, 15 de dezembro de 2009



Nas safras do último biênio (2008/2009) surgiram no Brasil 58 novas usinas produtoras de açúcar, etanol e energia. Deste total, 40 contam com instrumentação de campo totalmente fornecida pela SMAR, que oferece medidores de vazão, posicionadores de válvulas, transmissores de nível, pressão e temperatura, entre outros equipamentos. Destas usinas, 12 contrataram a empresa como fornecedora exclusiva, recebendo automação completa da SMAR, desde o projeto, instrumentação de campo, configuração e start up, incluindo o sistema de controle.


COI da Companhia Energética Santa Elisa, localizada em Sertãozinho, SP

Segundo o Diretor da Divisão de Açúcar e Álcool da SMAR, Eduardo Munhoz, a presença da líder brasileira em 40 das novas usinas construídas nos dois últimos anos – 70% deste mercado – é resultado de 35 anos de atuação no setor sucroalcooleiro brasileiro. “Esta participação é motivo de orgulho e satisfação para a SMAR. Entendemos isto como o reconhecimento do mercado a uma empresa que viu este segmento crescer e se fortalecer através de diferentes momentos da economia mundial”, constata Munhoz.

Ainda segundo o diretor, a SMAR é a única empresa de automação presente nas 434 plantas sucroalcooleiras do Brasil, sendo a responsável por 80% dos instrumentos de campo instalados neste setor. “A SMAR foi um motor que incentivou, nestes 35 anos, a implantação massiva de controles automáticos por todo o país”, comenta Munhoz. “Atualmente, é a única empresa brasileira preparada para assumir integralmente um projeto de automação no setor sucroenergético. A SMAR fornece o projeto de automação, o hardware e o software do sistema de controle, o projeto e a construção dos painéis de controle, a instrumentação de campo, o comissionamento e a partida e, finalmente, o treinamento dos operadores e instrumentistas”, finaliza.

Para a próxima safra (2010), estipula-se que 15 novas plantas deverão entrar em funcionamento. “Somente três delas já contrataram a instrumentação, sendo que duas escolheram a SMAR. Para as 12 plantas restantes, que ainda não contrataram fornecedores para o sistema de controle nem para a instrumentação, a expectativa da SMAR é fornecer 70% dos instrumentos”, garante Munhoz.


COI (Centro de Operações Integradas) da usina Ituiutaba Bioenergia, do Grupo CNAA (Companhia Nacional de Açúcar e Álcool), localizada em Ituiutaba, MG

Know-how e confiança na venda, comprometimento após o start up
Entre os fatores decisivos para se adquirir a automação completa de um único fornecedor, Munhoz destaca as seguintes vantagens: “a) o cliente passa a ter um único interlocutor para todo o seu projeto de automação, facilitando as discussões técnicas e a formulação do projeto; b) as responsabilidades ficam restritas a uma única empresa, que atua como fornecedora e integradora do sistema, o que facilita a interface cliente-fornecedor e a administração do contrato da obra; c) o conceito do projeto de automação como uma unidade harmônica e a integração entre o sistema de controle e o chão de fábrica ficam a cargo de um único fornecedor, eliminando zonas “cinzentas” onde ninguém sabe de quem é a responsabilidade por determinadas tarefas; e d) o cliente pode discutir o seu investimento como um único pacote de produtos e serviços, o que proporciona posturas favoráveis à negociação”.