Sistemas Inteligentes, resultados garantidos

terça-feira, 26 de janeiro de 2010



A necessidade de automação na indústria e nos mais diversos segmentos está associada, entre diversos aspectos, às possibilidades de aumentar a velocidade de processamento das informações, uma vez que as operações estão cada vez mais complexas e variáveis, necessitando de um grande número de controles e mecanismos de regulação para permitir decisões mais ágeis e, portanto, aumentar os níveis de produtividade e eficiência do processo produtivo dentro das premissas da excelência operacional.

A automação permite economias de energia, força de trabalho e matérias-primas, um melhor controle de qualidade do produto, maior utilização da planta, aumenta a produtividade e a segurança operacional. Em essência, a automação nas indústrias permite elevar os níveis de continuidade e de controle global do processo com maior eficiência, aproximar ao máximo a produção real à capacidade nominal da planta, ao reduzir ao mínimo possível as horas paradas, de manutenção corretiva e a falta de matéria-prima.

Além disso, com o advento dos sistemas de automação baseado em redes de campo e tecnologia digital, pode-se ter vários benefícios em termos de manutenção e aumentar a disponibilidade e segurança operacional.E ainda, a  automação extrapola os limites de chão de fábrica, ela continua após o produto acabado,  atingindo fronteiras mais abrangentes; a automação do negócio.

A solução completa deve prover uma metodologia de gestão da indústria de forma transparente e garantir que todos os esforços sejam direcionados para se atingir a meta estabelecida, facilitando a tomada de decisão quando há mudanças relevantes ao desempenho dos indicadores ou um desvio em relação ao planejado.

Usuários e clientes então devem estar atentos na escolha e definição de um sistema de automação e controle, onde esta definição deve levar em conta vários critérios e que possa estar em sincronismo com o avanço tecnológico.

Quanto mais informação, melhor uma planta pode ser operada e sendo assim, mais produtos pode gerar e mais lucrativa pode ser adquirida. A informação digital e os sistemas verdadeiramente abertos permitem que se colete informações dos mais diversos tipos e finalidades de uma planta, de uma forma interoperável e como ninguém jamais imaginou e neste sentido, com a tecnologia Fieldbus (Foundation fieldbus, PROFIBUS, HART, DeviceNet, Asi, etc) pode-se transformar preciosos bits e bytes em um relacionamento lucrativo e obter também um ganho qualitativo do sistema como um todo. Não basta apenas pensar em barramento de campo, deve-se estar atento aos benefícios gerais que um sistema de automação e controle possa proporcionar. O SYSTEM302-7, sistema de automação da SMAR é um sistema verdadeiramente aberto e que pode proprorcionar vários benefícios aos usuários e suas plantas.

Hoje muitos fornecedores de sistemas dizem que seus sistemas de controle são abertos mas na prática isto não acontece. Estes sistemas utilizam apenas parte da tecnologia digital, sendo na verdade sistemas proprietários. Não se pode falar em sistemas abertos somente por utilizarem um barramento de campo digital.

Em um verdadeiro sistema aberto seus horizontes são muito mais amplos. Possibilidade de diagnósticos, maior tolerância a falhas, blocos de funções instanciáveis, FFBs (Blocos Flexíveis), conectividade com a tecnologia Fieldbus, conectividade HSE (High Speed Ethernet), conectividade OPC,  e uma série de outras características que o torna um sistema de controle completo e não um simples barramento de comunicação com integrações proprietárias. Ao se adquirir um sistema de controle deve-se estar atento para que este além de todas as funções de controle de processo possa agregar informações que possam trazer benefícios nas tomadas de decisões, garantindo a excelência operacional.

Em um sistema verdadeiramente aberto, vários softwares utilizando tecnologias abertas se integram  perfeitamente ao hardware, ao mesmo tempo que dão liberdade para conectar-se com software e hardware de outros fabricantes (lembre-se, desenvolvimento de drivers de comunicação e “arquivos dedicados” é tecnologia do passado). O Usuário deve ter a liberdade para escolher os componentes e até mesmo construir o seu próprio sistema. As antigas tecnologias proprietárias que ainda existem, podem não estar disponíveis assim que sua empresa necessitar fazer uma expansão.

A flexibilidade e a capacidade de expansão da arquitetura de um sistema verdadeiramente aberto possibilitam reconfigurações e expansões para atender as novas condições de processo sem grandes reinvestimentos. Antes da decisão de qual tecnologia será utilizada em seus novos projetos, certifique-se que no futuro, será possível fazer uma expansão ou mesmo uma modificação, sem que seja necessário investir mais do que o seu orçamento permita. Tecnologias modernas possibilitam respostas rápidas às mudanças nas condições de mercado. Você pode ter necessidade de aumentar a capacidade, mudar para um outro produto, ou se adaptar a algum outro tipo de exigência.

Veja algumas vantagens do SYSTEM302-7:

  • Flexibilidade para alterar as configurações atendendo às novas demandas;
  • Distribuição de funções críticas, como o controle em campo;
  • Maior número de informações, que não sejam de processo, para o gerenciamento da instrumentação e do processo e ainda integração aos negócios;
  • Arquitetura mais enxuta com custos iniciais, operacionais e de manutenção menores;
  • Interoperabilidade entre vários fabricantes aumentando as possibilidades de escolha e a redução de custos com sobressalentes;
  • Totalmente digital e conectividade a múltiplos protocolos;
  • Possibilidade de expansão a custo reduzido, arquitetura escalável;
  • Redundância nos mais diversos níveis, mairo disponibilidade, maior segurança;
  • Maior facilidade no aprendizado;
  • Operação facilitada, enegenharia simplificada, ambiente multiusuário;
  • Operação remota;
  • Integração das funções de operação, manutenção e engenharia em todos os processos a partir da Sala de Controle Central, baseada em protocolos padrões;
  • Visão completa de todo o processo através de interfaces gráficas intuitivas;
  • Gerenciamento de Ativos (baseado em web, EDDL, FDT/DTM e MES).

Não resta dúvida que hoje o Sistema Verdadeiramente Aberto e o Gerenciamento de Ativos são importantes ferramentas na gestão estratégica de uma empresa, responsável em gerar e dar confiabilidade operacional e por alinhar equipes de produção, manutenção e gerenciamento para se atingir metas comuns: o aumento da produtividade, melhoria da qualidade e redução de custos, exigidas por qualquer segmento de negócio. Além disso, representam a melhor opção em termos de  retorno de investimento. Por isto, esteja atento ao definir o seu sistema de automação e controle.

Investir em um sistema verdadeiramente aberto é garantir a excelênica operacional para os próximos 20 anos ou mais. Você pode ver mais detalhes de um sistema de controle aberto em: http://www.smar.com/PDFs/Catalogues/SYSTEM32CP.pdf