Wireless: SMAR fornece protótipo para Fieldbus Foundation

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011



Com a contribuição tecnológica da SMAR, a Fieldbus Foundation lançou, recentemente, a especificação preliminar para remota de E/S baseada no High Speed Ethernet (HSE), que está em fase de revisão pelos membros. A Fundação também está validando as especificações para integração do HART através do HART e WirelessHART. Atualmente, protótipos de três grandes fabricantes de remotas de E/S para sinais convencionais, HART e WirelessHART (WIO) estão em teste laboratorial. Protótipos adicionais serão testados mais tarde, mas ainda em 2011.

A SMAR teve atuação decisiva neste projeto da Fieldbus Foundation, com grupos responsáveis pela edição das especificações e fornecimento de protótipos para validação das normas antes de serem liberadas para a versão final. Sérgio Hideki Tateishi, Engenheiro de Desenvolvimento Eletrônico da SMAR, explica que a empresa foi também a primeira a fornecer um protótipo para validação da especificação integrando equipamentos WirelessHART ao gateway.

Em uma reunião da equipe de validação WIO em novembro do ano passado, nas instalações da Fieldbus Foundation em Austin, Texas, o primeiro gateway WIO interconectando dispositivos WirelessHART foi testado com sucesso. Os parâmetros de processo do WirelessHART foram mapeados em blocos transdutores no gateway de acordo com a especificação. Como parte da prova dos conceitos do WIO, o kit de teste de interoperabilidade da Fieldbus Foundation (ITK) testou com êxito o gateway WIO em uma rede wireless Wi-Fi de 300 megabits/segundo.

De acordo com Dave Glanzer, diretor de desenvolvimento tecnológico da Fieldbus Foundation, os resultados dos testes são um marco importante para o esforço WIO. “O projeto WIO da Fieldbus Foundation abrirá as portas à utilização de uma infraestrutura fieldbus de automação aberta, interoperável e incorporando aplicações HSE e comunicação sem fio. Este programa de tecnologia tem implicações significativas para o futuro da automação industrial”, disse Glanzer.

Para Tateishi, este lançamento representa para a Fieldbus Foundation um importante passo de integração de forma interoperável dos protocolos de comunicação sem fio, seja na comunicação com os equipamentos de campo, seja na comunicação do gateway com o host via HSE. “Para nós, da SMAR, contribuir com lançamentos como este representa a capacidade da empresa em fornecer soluções inovadoras com tecnologia de ponta para clientes e parceiros”, complementa.

As próximas etapas do programa WIO incluem a validação final da especificação para o HART e WirelessHART. Estas especificações permitirão aos fornecedores de automação industrial desenvolver gateways WIO inicialmente executando em um backhaul HSE com fio. Ao mesmo tempo, as equipes do Wireless Sensor Interface Team (WSIT) e Fieldbus Foundation/ISA Cooperation (FIC) trabalharão para finalizar a primeira versão das especificações de backhaul sem fio e atender às exigências fundamentais, tais como a segurança.

A SMAR é uma empresa 100% brasileira e participa ativamente das principais definições nas organizações de automação e controle industrial do mundo.