Usina São Carlos desenvolve nova aplicação para o RD400

terça-feira, 25 de outubro de 2011



 

A Usina São Carlos, situada em Jaboticabal, SP, tinha até o ano passado uma série de dificuldades com o nível da caixa de vinhaça da planta. Até então manual, a medição trazia imprecisões que ocasionavam cavitação da bomba, rompimento de tubulações devido a golpes de aríete e falta de aproveitamento de homem-hora, tanto por causa das medições manuais quanto pelos inconvenientes citados.

O tanque é de alvenaria, o que impede a instalação de transmissores em sua base, e com a temperatura do processo, somada a vapores, espuma e muita agitação em sua superfície, não se faz possível instalar medidores de ondas livres em seu topo, como ultrassons. Além disso, a manutenção em ambos os casos é muito difícil.

Assim, a equipe de Instrumentação da Usina (Sr. Edilson Giraldeli, que já havia trabalhado anteriormente com o RD400 da Smar, e seu time) decidiu pelo uso das ondas guiadas. A própria equipe se adiantou e desenvolveu suportes e adaptadores para instalar o RD400 da Smar. Agora já são duas safras com o instrumento operando, sem manutenção.

Segundo Edilson Giraldeli, coordenador da automação da usina, o RD400 é um equipamento que viabiliza um controle estável e de excelente exatidão. Além disso, o acesso ao transmissor e sua instalação são fáceis. "Mas é primordial que se faça uma boa instalação e configuração", ressalta.

 

RD400 na Usina São Carlos

 

Caixa de Vinhaça. Sendo feita de concreto e submersa, a instalação de outros medidores tornava-se difícil

 



Seu Ico (Usina São Carlos), o Engenheiro Davi Somaggio (SMAR) e Edilson (também da usina) participaram do desenvolvimento de uma aplicação de sucesso com o RD400