Palavra do Fundador

Quando decidimos fundar a SMAR, em 1974, tínhamos como objetivo a introdução de serviços otimizados na manutenção de turbinas a vapor, numa região que, até hoje, é conhecida como o mais importante pólo açucareiro do Brasil. Posteriormente, em 1979, tomei a iniciativa de convidar a fazer parte da SMAR a equipe de engenheiros eletricistas e eletrônicos da antiga Zanini, chefiados pelo meu amigo Edmundo Gorini. Esta decisão provou ser o impulso que levou a empresa a um grande projeto de automatização, que iria revolucionar o setor sucroalcoleiro do Brasil de tal forma, que nunca mais voltaria a ser o mesmo.

Imersos como estávamos numa região açucareira, foi natural que os primeiros desenvolvimentos da nova equipe de controle da SMAR fossem inteiramente dedicados a soluções sucroalcoleiras, e assim surgiu, no mesmo ano de 1979, entre outros, a Automatização da Alimentação da Moenda, da forma que hoje se conhece, com a sincronização das esteiras de alimentação, o controle do nível do chute ou da “bica de alimentação” e a proteção de picadores e desfibradores.

O setor sucroalcoleiro sempre nos acolheu com muito entusiasmo, e foi nos engenhos e usinas onde quase todos os atuais produtos SMAR, que hoje são sucesso em 65 países, foram primeiramente testados, com a colaboração e o apoio dos nossos amigos usineiros, que sempre acreditaram na possibilidade de desenvolver tecnologias próprias para o setor. O intercâmbio de experiências entre a SMAR e o processo sucroalcoleiro provou ser dinâmico e frutífero e a SMAR soube responder à confiança com produtos cada vez mais aprimorados, mais robustos, com maior conteúdo tecnológico e a preços cada vez mais convenientes.

Se a SMAR é, hoje em dia, uma referência mundial para o açúcar, isto se deve em parte ao Setor Sucroalcoleiro Brasileiro, que atuou generosamente como um enorme laboratório, onde se fundiram os nossos sonhos, Produtores de Tecnologia Brasileira, e os sonhos dos Produtores de Açúcar e do Álcool.

O Brasil é reconhecido hoje como o maior produtor de cana, de álcool e de açúcar do mundo. Tudo isso somado a um dado que valoriza enormemente este primeiro lugar: o Brasil não só é o maior, senão também o de menor custo de produção, e isso se consegue só de uma forma: modernizando o parque instalado de máquinas, aprimorando o processo de produção e automatizando o complexo trabalho das usinas, e esta é, indiscutivelmente, a grande contribuição da SMAR.

Hoje, 34 anos e cinco PGD’s (Planos Gerais de Desenvolvimento) depois, somos produtores de tecnologia de Automatização e Controle, líderes em Fieldbus e exportadores de tecnologia e instrumentos para 65 países, com presença reconhecida em campos tão diversos como Petroquímica, Papel e Celulose, Mineração, Alimentos, Cimento e Siderurgia, aos quais temos a responsabilidade de levar os frutos plantados na fértil terra do açúcar, onde a vida é simples, porém produtiva.

Muita gente me pergunta como eu me sinto por ter fundado uma família que, de início, tinha três membros e hoje já está com 1047 e continua crescendo. Eu só posso dizer que são como filhos em torno de um ideal e que cuidam e produzem como quem cria, por sua vez, os seus próprios filhos. Estes nossos filhos, produtos da nossa empresa, vão, pelo mundo, às vezes, vestidos de cores e aparências diversas, com nomes em línguas irreconhecíveis, fazendo parte de processos complexos e máquinas estranhas. Conservam, no entanto, o seu coração açucareiro. Esta é a nossa característica: a SMAR tem o cheiro, o sabor e a energia do açúcar.

Nós somos açúcar e, como o açúcar, queremos ser o melhor para o cliente e para a sociedade como um todo.


Mauro Sponchiado
Vice-Presidente
SMAR Equipamentos Industriais